Caminhada Orante 2012: Tambaú – Águas da Prata

No último feriado de Corpus Christi, entre os dias 7 e 10 de junho de 2012, 17 jovens do Movimento Juvenil Dominicano do Brasil realizaram mais uma Caminhada Orante. Os jovens caminharam da cidade de Tambaú (ponto de chegada da caminhada orante do ano passado) até Águas da Prata, ambas municípios do interior do Estado de São Paulo. O trecho percorrido, pertencente ao trajeto do Caminho da Fé, totalizou em torno de 105 km caminhados em quatro dias.

Leia abaixo o depoimento de um dos jovens caminhantes:

-x-

No convite para inscrição da caminhada Orante 2012, há uma descrição bem peculiar do que nos esperava entre Tambaú e Águas da Prata: uma peregrinação que realizamos como Movimento Juvenil Dominicano exercendo a oração, a vida em comunidade, o despojamento e a prática esportiva. Garanto que os 17 jovens que aceitaram esse convite se depararam com isso tudo e muito mais.

A caminhada deste ano foi especial para o MJD Brasil por diversos motivos. Tivemos como companheiro de caminhada Frei Alexandre Silveira, OP, e a jovem Katie – Katherine Coldwell – uma americana muito gente boa. Talvez essa caminhada foi a que mais se ouviu “parabéns pra você…” pois a Nati e Ricardo escolheram passar seus aniversários conosco em mais uma aventura.

E que aventura… nem a chuva, nem neblina, nem mesmo a escuridão nos pararam; dificuldades que fizeram buscar forças com muito amor fraterno nos para terminar mais um trecho dessa peregrinação até Aparecida do Norte.

A troca de experiências entre o grupo e também com os donos das pousadas que nos acolheram, facilitaram ainda mais esse encontro com o Cristo, que sabendo de nossas dificuldades e fraquezas caminha ao nosso lado dia após dia.

Para aqueles que estiveram presente esse ano na caminhada, já sinto a falta de vocês e fico esperando o próximo ano para conhecermos mais um pedaço do caminho. Já aqueles que por algum motivo não puderam ir, fica o convite para irmos ano que vem.

Você vai se arrepiar com a beleza do Caminho da Fé. Deixo a todos os membros do Movimento Juvenil Dominicano do Brasil o meu abraço fraterno e o desejo de estar próximo de vocês outra vez o quanto antes.’’

Leonardo Akira Fugimoto
MJD Paróquia Santo Antônio, Curitiba – PR

-x-

Agradecemos a todos que contribuíram para a realização desta peregrinação, em especial as Irmãs de Santa Catarina de Sena e a Paróquia Santo Antônio de Curitiba.

Nos vemos em 2013, peregrinos!
Jovens Dominicanos, o nosso claustro é o mundo!

Anúncios

Um pensamento sobre “Caminhada Orante 2012: Tambaú – Águas da Prata

  1. Caros irmãos,
    Quero expressar a minha alegria e satisfação de ter estado, juntamente com vocês, nessa caminhada orante.
    Bom, já havia feito uma experiência parecida na região de minha cidade natal, Sta Cruz do Rio Pardo-S.P., mas, vocês possuem um outro estilo. Então, para mim foi algo novo! Pude perceber a responsabilidade e a fraternidade de todos os que estavam presentes, e, também, vi e percebi a alegria de estarmos juntos, não simplesmente para mais uma aventura ou um passeio, mas, sim, para um momento de retiro, um momento de encontrar Deus que nos fala, seja através da beleza da natureza, seja pela vivência comunitária, ou, ainda, pela solidão e oração. Houve momento para tudo: conversar, dar rizadas, rezar o terço, orar em silêncio, cantar, fazer exercícios físicos…
    É muito produtivo ter um “tema” para meditar, gostei muito da proposta de ler o livro: “Relatos de um Peregrino Russo”, confesso que ainda não o li por completo; foi interessante usar uma breve oração (Senhor Jesus Cristo, tende piedade de mim) que está contida no livro, para rezarmos. Também dentre nossas orações, depois de caminharmos durante o dia, acontecia uma partilha, geralmente, à noite. Isso foi muito enriquecedor.
    Essa é, sem dúvida, uma bela experiência que todos os jovens deveriam procurar fazer; não é uma coisa chata, muito pelo contrário, como deu para perceber em minhas palavras mencionadas acima, é algo bacana e saudável. Saímos da correria do dia – a – dia e adentramos na beleza de Deus contida em sua criação, da qual, muitas vezes, não percebemos em nosso cotidiano, justamente, pela correria e barulho que nos evolvem.
    Que nós possamos estender os momentos de oração, de vida em comum e de despojamento para todos os dias de nosso existir. E assim, teremos força para enfrentar, da mesma forma que enfrentamos: chuva, lama, frio, escuridão…, os obstáculos que, certamente, aparecerão em nossos caminhos.

    Fraternalmente,
    Frei Alexandre Francisco de Marchi Silveira, O.P.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s