Irmã Martha Maria e Madre Anastasie: uma história de amor.

por Danize Mata

Quando falamos em Madre Anastasie, fundadora das Dominicanas de Nossa Senhora do Rosário de Monteils, logo me recordo com carinho e saudade da querida Ir. Martha Maria, religiosa da minha congregação, com quem tive a graça de conviver de pertinho nos meus anos de noviciado.

Lembro-me e sou grata, pois Ir. Martha muito colaborou em minha formação, através de seu testemunho de vida e amor à Família Dominicana e por suas maravilhosas aulas: História da Congregação, Noções de Psicologia e Francês.

Ela entrou para o noviciado das Irmãs Dominicanas em Uberaba- MG, em março de 1953 e, no ano seguinte, foi enviada a Monteils, França, na Casa- Mãe da Congregação, onde após o noviciado, fez sua primeira profissão e logo depois, foi para Roma onde estudou Teologia .

Madre Anastasie

Madre Anastasie

Durante 12 anos, Ir. Martha viveu uma desafiante missão, porém muito importante para todas as Irmãs, foi encarregada da Causa de Beatificação da Fundadora da Congregação, Madre Anastasie Conduché. Após muito trabalho voltou para o Brasil em fins de 1966, trazendo na mala muita experiência, sobretudo uma grande paixão pela nossa fundadora. Após muita pesquisa deixou para nós uma grande herança, a organização de seis volumes das “Cartas da Madre Anastasie”. Ir. Martha é falecida, desde abril de 2011, sua vida e seus sonhos continuam em nós que tivemos a oportunidade de conhecê-la e partilhar de sua vida toda entregue a Deus e aos irmãos.

Ir. Martha Maria

Ir. Martha Maria

A paixão de Ir. Martha pela vida consagrada, por Madre Anastasie, sempre me contagiou, aprendi a amar a nossa fundadora e colaborar hoje na missão iniciada por ela .

Em Madre Anastasie admiro a sua simplicidade, bondade, coragem, força e fé. A sua sensibilidade às dores do mundo é muito evangélico como quis São Domingos. Muito sensível ao sofrimento do outro, não hesita em enviar desde o início da fundação, Irmãs para visitarem e cuidarem dos doentes, para as Irmãs aprenderam assim a própria linguagem do Evangelho na qual o anúncio da Palavra é sempre acompanhado das palavras e dos gestos de bondade.

Para Anastasie: O essencial de nossa vida é que fique em alguma parte o fruto de nossa bondade. 

Sobre Madre Anastasie, e para finalizar, partilho um poema da Ir. Martha Maria.

Em Busca de Gravetos.

Em busca de gravetos
para alimentar o FOGO e a LUZ
da FÉ
de quem aprendeu
a crer
até mesmo antes
de saber amar…

Quem?

… uma menina
chamada ALEXANDRINA
da família ARTIÈRES – CONDUCHÉ
que recebeu desses pais…
não só a vida do corpo,
mas também aquela
que nos dá direito de chamar
DEUS  de  PAI
…E a menina…
todos os dias..
buscava gravetos.

Onde?

…em Compeyre, Aveyron, França,
num pequeno bosque,
atrás de uma casa muito simples,
onde morava uma família,
pobre só de bens materiais,
rica porém de  AMOR
de  COMPREENSÃO ,
de PAZ.

GRAVETOS,  para que?
…para alimentar
um FOGO  até fraco
mas que não devia se apagar
NUNCA
mesmo na hora do VENTO  forte,
na  hora da TEMPESTADE,
na  hora  da  ESCURIDÃO
que mais se parece
com a MORTE.
A menina buscava gravetos…
a mãe esperava por ela.
A mãe precisava dos gravetos
para alimentar um FOGO
que embora fraco
gerava calor para atenuar
a  DOR
dos membros endurecidos por causa
do reumatismo e outros males…
a  menina buscava gravetos e
a mãe esperava por ela.
Ela buscava gravetos e, no entanto
encontrou, de repente, no silêncio,
A graça da CONTEMPLAÇÃO…
E então o tempo correu, vuou..
e o pensamento deu lugar a uma sensação
de PAZ, de AMOR,  DOAÇÃO
….Que bom ficar assim, exclamou:
…ficar ali sonhando, cantando, louvando a Deus,
agradecendo por tudo o que nos dá
como o mais bondoso dos pais.
…a menina buscava gravetos,
galhos secos para alimentar
uma pequena fonte de calor
e encontrou um jeito de entrar em comunhão
com  AQUELE que  É  O  AMOR
que  É  a  VERDADE
que  É  a  VIDA em plenitude
…mas a menina buscava gravetos
e a mãe esperava por ela
E não só a mãe…
…Quantos ainda esperam por alguém
que lhes fale desses gravetos,
desses simples galhos secos
que podem alimentar um grande  AMOR
TRANSFORMADOR  de  VIDAS,
um grande  AMOR   capaz de tirar da  MORTE
quem for capaz  de  CRER
…a menina já encontrou muitos gravetos.
E encontrou outras pesssoas para ajudá-la
nessa  busca e nesse anúncio da
FÉ  e  do  AMOR  de  DEUS  POR  NÓS
Agora chegou a nossa vez…
Estamos em busca de gravetos
para alimentar a nossa FÉ
e a daqueles que esperam por nós.
…estamos em busca de gravetos
e devemos descobrir, no silêncio,
a grande graça da CONTEMPLAÇÃO
para chegar ao “CONTEMPLATA  ALLIIS TRADERE”
de São Domingos e dos
Dominicanos e Dominicanas.
Estamos em busca de gravetos e
O MUNDO  ESPERA  POR  NÓS

Irmã Martha Maria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s