Mulheres do MJD: Natália Ruiz

por Natália Ruiz*

Sinto que ser mulher dentro da Igreja, assim como fora dela, é lutar todos os dias por nosso espaço e por nossa voz. Questionando valores arraigados em nós desde o nascimento.

Leiam esse trecho sobre o feminismo dentro da Igreja:

“O feminismo também entrou nas igrejas. As mulheres emergem em voz e em visibilidade, questionando uma prática, uma instituição, uma linguagem, e uma teologia. Não significa que antes não estivessem presentes. Ao contrário, sempre estiveram presentes na vida da Igreja, mas sua presença era tida como auxiliar, e não como pessoa com cidadania plena. Com a nova consciência, as mulheres se articularam coletivamente em caminhos de transformação, em todas as instâncias práticas e da construção do saber”. (Introdução da Tese de Doutorado: Inculturação da Fé no Contexto do Feminismo de Gloria Josefina Viero).

post mjd mulheres_NATI-05

*Natália Ruiz de Oliveira, 26 anos, é oceanógrafa e trabalha com oceanografia social atuando em comunidades tradicionais do litoral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s