Serviço a Deus ou ativismo?

Tiago 2:14-18, 24, 26

14 Meus irmãos, se alguém diz que tem fé, mas não tem obras, que adianta isso? Por acaso a fé poderá salvá-lo? 15 Por exemplo: um irmão ou irmã não têm o que vestir e lhes falta o pão de cada dia. 16 Então alguém de vocês diz para eles: «Vão em paz, se aqueçam e comam bastante»; no entanto, não lhes dá o necessário para o corpo. Que adianta isso? 17 Assim também é a fé: sem as obras, ela está completamente morta. 18 Alguém poderia dizer ainda: «Você tem a fé, e eu tenho as obras. Pois bem! Mostre-me a sua fé sem as obras, e eu, com as minhas obras, lhe mostrarei a minha fé.» 24 Como vocês estão vendo, o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé. 26 De fato, do mesmo modo que o corpo sem o espírito é cadáver, assim também a fé: sem as obras ela é cadáver.

Toda vez que executamos uma ação, seja ela qual for, estamos construindo uma obra a curto ou a longo prazo. Escrever um texto, responder de forma grosseira, ajudar ao próximo, fazer comida, ficar de papo pro ar, um simples sorriso ou abraço, jogar papel no chão… todas essas e outras ações são obras que vão gerar uma reação. A vida não possui um aspecto religioso separado das ações comuns do dia-a-dia, já que, quando falamos de ESPIRITUALIDADE, estamos falando do comportamento do espírito, ou seja, de como e pra que o espírito impulsiona o corpo carnal. Nossas ações formam as nossas obras, nosso carisma, nossa forma de ser e de agir diante das situações do mundo. Logo, fé e vida não estão separadas.

A pergunta que me intriga é: Como posso saber se o meu agir me leva a bons frutos? O serviço ao próximo deve estar além de uma atitude (por mais que esta seja complexa), pois o que sacraliza a ação são as intenções profundas que a move, as moções.

“Nossa linguagem é penetrante quando é nosso agir que fala… Nossa vida está tão cheia de belas palavras e tão vazia de boas obras.” (Santo Antônio)

Quando agimos sem refletir, sem tomarmos consciência da melhor atitude a seguir (já não se trata da boa atitude e sim da melhor) nos tornamos ATIVISTAS. Não é a quantidade de obras que nos torna especiais, mas os sentimentos dispensados as nossas atitudes.

“Não penseis que o Senhor tem necessidade de nossas obras. Ele só quer a determinação de nossa vontade.” (Santa Teresa D’Àvila)

“Ainda que eu distribuísse todos os meus bens aos famintos, ainda que entregasse o meu corpo às chamas, se não tivesse amor, nada disso me adiantaria” (1 cor 13, 3)

Assim encontramos na oração e na meditação diária um caminho para o discernimento:

– “Será que é Deus quem guia minhas ações? Ou os desejos provenientes da carne e do ego; desejos de poder, status, retribuição alheia…”

O amor de Deus é gratuito, nos leva a verdade dos fatos; nada espera em troca, ele se dá por inteiro. E é ao experimentar desse Deus que é amor gratuito, que encontramos a necessidade do serviço. Servimos então, por que encontramos os presentes de Deus em nossa vida.

“Encontrar Deus em todas as coisas e todas as coisas em Deus.” (Inácio de Loyola)

“Quem sente o Amor de Deus logo deseja retribui-lo em sua vida – serviço”

O serviço pleno, é aquele dado como resposta ao Amor de Deus, esse serviço nos da felicidade plena e não uma euforia passageira. Nos leva a um compromisso constante, diário, em todas as coisas, pois Deus nos revela milhares de pequenas oportunidades de servi-Lo diariamente e poucas grandes oportunidades de servi-Lo em toda nossa vida.

“A grande fidelidade a Deus se demonstra nas pequeninas coisas.” (S. Francisco de Sales)

Esse “despertar” para o “servir com qualidade” se dá no exercício diário do amar ao próximo. Sim, é um exercitar do amar. E a fórmula desse exercício pode estar resumida no princípio e fundamento dos Exercícios Espirituais de Inácio de Loyola:

“Em tudo amar e servir.” (Inácio de Loyola EE233)

Levando essa proposta para todas as relações de nossa vida tornaremos toda ação em oração e assim o Deus invisível, se tornará visível através da nossa prática.

Leonardo De Laquila
Representante do Movimento Juvenil Dominicano do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s