Faça sua inscrição para a Caminhada Orante MJD 2012!

Olá pessoal, tudo bem?

A Caminhada Orante MJD 2012 está próxima, e este ano faremos o trecho entre as cidades de Tambaú e Águas da Prata (SP), entre os dias 7 e 10 de junho (sairemos de São Paulo dia 6 de junho a noite).

Para quem não sabe o que é a Caminha Orante:

É uma peregrinação em um caminho já instituído (neste caso, o Caminho da Fé), em que caminhamos como Movimento Juvenil Dominicano, e durantes os dias, exercitamos a oração, a vida em comunidade, o despojamento, e também a prática esportiva. Assim como foi o tema do nosso II Encontro Nacional, “Ser o todo em tudo” também é buscarmos ser pregadores da atividade física e dos esportes. Para saber mais sobre as edições anteriores da Caminha Orante, acessem a categoria Viagens #MJDBR aqui do blog.

Veja o vídeo depoimento que fizemos ano passado, durante a Caminhada Orante MJD 2011:

Inscrição para a Caminhada Orante MJD 2012

Para se inscrever, o primeiro passo é preencher o formulário clicando aqui.

Após isso, é necessário fazer um depósito de R$ 30,00, correspondente à inscrição, e nele também está inclusa a camiseta MJD para a caminhada. Em caso de desistência, esse dinheiro não será devolvido sob nenhuma hipótese.

A inscrição e pagamento antecipados têm o intuito de evitar problemas que ocorreram em outros anos, com desistências de última hora.

O dinheiro deve ser depositado na seguinte conta:

Banco Itaú
AG: 0194
CC: 75920-5

A conta está em nome de Leonardo de Laquila (presida do MJD)

Para completar a inscrição, é necessário escrever um e-mail para mjddobrasil@gmail.com com a cópia do comprovante de depósito anexo (pode ser escaneado ou fotografado).

Você só estará inscrito depois de cumprir todos estes passos!

Aceitaremos inscrições até o dia 01/06. São 20 vagas. Então se inscreva o quanto antes. Avisaremos quando tivermos 15 inscritos.

Para os que vão, é bom começar a treinar, fazer caminhadas regularmente, ter uma boa e equilibrada alimentação, beber bastante líquido e ter um tênis confortável.

O que levar para a caminhada:

– Documento (RG basta). Quem não estiver com o documento, não irá;

– Em caso de menores de 18 anos, autorização dos pais ou responsáveis. Pode ser feita à mão;

– R$ 200,00 para as pousadas e alimentação. Se puder levar um pouco que esse valor, leve, e se possível, dinheiro trocado;

– Uma mochila confortável, de preferência que tenha correia peitoral e de cintura. Se não tiver, esses acessórios podem ser comprados a parte em lojas especializadas;

– 2 mudas de roupa mais a da corpo (observem a previsão do tempo e optem por calças ou bermudas, e blusa);

– Roupas íntimas;

– Chapéu ou boné;

– 1 capa de chuva de plástico;

– 6 pares de meia;

– 1 rolo de esparadrapo;

– Pomada Hipoglos;

– 2 fraldas de pano;

– 1 frasco pequeno com shampoo;

– 1 sabonete;

– Pomada de dor;

– 1 par de chinelo;

– Protetor solar;

– Frutas secas e barrinhas de cereais, em uma pequena quantidade, para comer durante o caminho;

– Um cantil ou garrafa para levar água. De 500 ml a 1L.

– Tênis confortável que já esteja adaptado aos pés.

Qualquer dúvida, escreva para mjddobrasil@gmail.com ou deixei um comentário por aqui. Acompanhe também pelo Twitter e Facebook.

Um fraterno abraço,
MJD BR – Movimento Juvenil Dominicano do Brasil

Anúncios

Preparativos para a Caminhada Orante

Olá, povo!

Estamos nos aproximando de mais uma Caminhada Orante MJD – faltam só vinte e poucos dias – e é importante estarmos bem preparados fisicamente para esse momento. Pensando nisso, elaboramos algumas dicas e orientações para um breve treinamento nesse tempo que nos resta antes de partirmos.

Primeiramente, se você não tem o hábito de fazer caminhadas regulares é bom ter calma. Não é de um dia para o outro que vamos fazer longos trechos e nem acelerar muito o passo.

Antes de iniciar qualquer caminhada, é importante se alongar por uns 5 minutos. Veja a seguir alguns exercícios de alongamento importantes para uma atividade física como a caminhada:

Fazer duas séries de 20 segundos cada, antes e depois da caminhada. O alongamento antes da caminhada é importante para preparar a musculatura e reduzir as chances de lesões durante a atividade. Após a atividade é fundamental o alongamento para relaxar e evitar lesões posteriores.

Como estamos há menos de um mês da caminhada, vamos separar nossa preparação em três etapas:

1ª etapa – Durante os 7 primeiros dias, faça caminhadas de 10 minutos em lugares planos, evitando subidas e descidas.

2ª etapa – Nos próximos 7 dias, aumente o tempo da caminhada de 10 para 15 minutos, e continue apenas em lugares planos.

3ª etapa – Nos últimos 7 dias, aumente o tempo de caminhada para 25 minutos (quem achar que consegue fazer 30, tente; se não conseguir, faça só 25). Agora, aos poucos, tente passar por trechos com inclinação, subidas e descidas, mas evite forçar muito para não se machucar.

No último dia antes da Caminhada (6/6), o ideal é que você faça uma caminhada leve, de 15 a 20 minutos, apenas para manter o ritmo. Durante toda a preparação, beba bastante líquido, principalmente água. Após as caminhadas você também pode tomar um hidrotônico para repor as energias. Fica a dica!

A alimentação é outro fator que merece um cuidado especial durante a preparação. Frutas são a indicação perfeita para acompanhar a caminhada, antes, durante e depois, quando chegar em casa morrendo de fome. Barrinhas de cereal também são uma boa pedida.

É importante também pensar no tênis que irá usar, tanto nas caminhadas de preparação, como na própria Caminhada Orante. Tênis com solado baixo, palmilha fina e com pouco amortecimento são os menos indicados para este tipo de atividade, pois os longos trechos e diferentes tipos de terrenos exigem muito de nossos pés, e lembre-se: se estiver com dor, mais desgastante será o trajeto.

Mas, calma. Não precisa comprar um tênis novo com muita tecnologia, pois esse também pode lhe prejudicar. O ideal é que você use um tênis que já esta acostumado a usar.

Lembre-se: caminhar é um ótimo exercício físico. Ela contribui para o bom funcionamento do sistema cardiorrespiratório e queima uma quantidade razoável de calorias, pois ao caminhar nós estamos transportando o próprio corpo. Os benefícios são um pouco menores que os da corrida, uma vez que a intensidade da caminhada é menor. Mas é uma excelente opção para:

. Indivíduos com sobrepeso
. Pessoas com histórico de lesões nos membros inferiores (pernas)
. Pessoas sedentárias
. Hipertensos

Quem não vai participar da Caminhada Orante este ano também pode participar da preparação, e aproveitar para começar uma atividade física regular. Assim, na Caminhada de 2013 você já vai estar muito bem preparado! A prática de exercícios físicos traz diversos benefícios para a saúde: melhora a autoestima, alivia o estresse, ajuda a manter uma boa forma, entre outros. E para você que irá participar, fica desde já o convite para continuar essa prática após a caminhada!

Se você já tem o hábito de caminhar, dobre as orientações para melhorar seu treinamento!

Nos vemos em Tambaú!

Diego Guterres de Oliveira
Estudante de Ed. Física UFPR

Pela aprovação da PEC 438, contra o trabalho escravo no Brasil

Queridos amigos, recebemos um e-mail dos nossos irmãos da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil, tratando de um assunto que, de tanto asco que nos causa – ainda mais no tempo em que vivemos – nos motivou a compartilhar o recado e espalhar o apelo.

É difícil de acreditar, mas ainda hoje a prática do trabalho escravo resiste por essas terras. E não só por essas, mas por muitas outras espalhadas por esse mundão, e daqui alguns dias o Congresso Nacional poderá votar a proposta de emenda constitucional 438/2001 (PEC do trabalho escravo).

A seguir, o texto que recebemos na íntegra, e o link da campanha online da rede Avaaz.org para assinatura da petição:

 

Estimados e Estimadas da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil,
Paz.

Em poucos dias, o Congresso Nacional pode votar a proposta de emenda Constitucional 438/2001 (PEC do trabalho escravo).

É inaceitável que, no século 21, o horror da escravidão ainda assombre todos os cantos do país. No mês passado, adultos e crianças foram resgatados de uma fazenda cujo proprietário era um deputado estadual! Eles moravam em pequenas barracas e bebiam da mesma água suja que as vacas e outros animais.

Agora é hora de agir. As nossas assinaturas podem forçar o Congresso a fazer os donos de fazenda pagarem o preço por torturarem ou escravizarem seus concidadãos.

Não deixe para depois. Clique, agora, neste link para assinar a petição proposta pela Avvaz, uma comunidade de mobilização online que leva a voz da sociedade civil para a política global.

Comunicamos que Frei Xavier Plassat (OP) estará, dia 7 à noite, no programa Papo Aberto na TV Canção Nova, às 22h, dialogando sobre a luta de combate ao trabalho escravo.

Abraços fraternos,

Flávio Alves Barbosa
Coordenador da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil

Diário de bordo – II Encontro Nacional MJD Brasil

Dia 28/04/12

Por conta das longas viagens – a maioria durante a madrugada – muitos dos participantes dos encontros estavam um pouco cansados e sonolentos ao levantarem – os que conseguiram levantar de primeira. Mesmo assim todos estavam dispostos a passar este feriado ao bom estilo dominicano: rezando, estudando e participando da vida comunitária. Participaram jovens de Porto Nacional (TO); Curitiba e Faxinal (PR); São Paulo, Santa Cruz do Rio Pardo, Limeira (SP); e de Uberaba (MG).

O encontro começou com a oração matinal, que foi conduzida pelo pessoal do movimento de Porto Nacional – TO: Ir. Danize, Luana e Giovanna. Rezamos o Cristo que nos precede e nos anima. Frei Claudemir e Ir. Irismar nos deram valiosos testemunhos no momento da partilha.

O próximo passo da manhã foi apresentar rapidamente o movimento, e Bruno Alface apresentou a idéia do tema do encontro “Juventude Dominicana no Mundo: Ser o todo em tudo”. A reflexão sobre o tema foi bem legal, pois foram levantados pontos essenciais, como o modo em que podemos ter uma vida integral em todos os momentos, ou seja, em como ser juventude dominicana na vida, e não separá-la em blocos.

Para acabar este bloco antes de um cafezinho (que por sinal estava ótimo) foi apresentado o movimento no Brasil e algumas pessoas que animam a juventude para a missão no mundo, entre elas a Ir. Valéria, Frei Xavier, Frei Henry e Frei Marcos Belei, que também esteve presente no encontro. Todos os participantes ganharam uma caneca feita de fibra de coco, personalizada com o símbolo do movimento, para não usarmos mais copos descartáveis nas viagens e encontros, e também uma eco-bag, para carregarmos nossos materiais.

Em seguida o pessoal de Curitiba coordenou e animou uma dinâmica de integração dos grupos, para que todos pudessem se conhecer e compartilhar idéias e expectativas sobre o movimento. A organização da casa também contou com a participação de todos. Os participantes foram separados em grupos de trabalho, que ajudaram em tarefas como lavar louça e cuidar da limpeza.

No último momento da manhã desse primeiro dia houve a apresentação dos grupos e das atividades que cada um vem realizando em suas comunidades ao longo de suas experiências. Foi um momento muito interessante, construtivo e divertido, pois todos os grupos do MJD tiveram a oportunidade de conhecer a riqueza do movimento e fazer o intercâmbio de experiências que dão certo em diferentes lugares do Brasil.

Fomos para o almoço, que estava uma delícia (aliás, todas as refeições foram deliciosas), preparado pela Ir. Fátima, cozinheiras que ajudaram no Encontro e Ir. Angêla, que ajudava por lá também. O pessoal de Santa Cruz do Rio Pardo fez uma campanha de arrecadação dos alimentos para o Encontro, e conseguiram tudo, desde o pãozinho do café até o sorvete da sobremesa, o que tornou a participação no encontro muito mais acessível a todos. Fica aqui nosso agradecimento geral ao pessoal que bolou a campanha e a todos que colaboraram com a doação dos alimentos.

Na parte da tarde, o encontro orbitou sobre a ordem, o carisma Dominicano e das congregações femininas (de Catarina de Sena, de Monteils e Emeldinas, que também estiveram presentes no encontro), e de como pessoas se apaixonaram por este carisma que tem toda a sua formulação no exemplo de Cristo. Foi um momento muito denso e profundo, com partilhas e apresentação aos grupos sobre o que nos une neste rico carisma. Frei Claudemir fechou este dia falando sobre nossa pertença na Ordem dos Pregadores.

Ao anoitecer fomos acolhidos na Igreja Matriz São Sebastião, para uma celebração com toda a comunidade de Santa Cruz do Rio Pardo, presidida pelo Frei Bruno Miranda, e como co-celebrante, Frei Claudemir. Após o jantar, saímos para procurar um sorvetinho na cidade, num momento de confraternização.

Dia 29/04/2012

Para que nossos trabalhos pudessem caminhar sempre à luz do Evangelho, começamos o dia com a oração matinal, conduzida pela Ir. Karina, de Limeira. O dia nos prometia um aprofundamento ao tema do encontro.

Léo e Mari, de São Paulo, conduziram uma dinâmica sobre o “dar sabor”. As pessoas foram convidadas a sentir o sabor de vários alimentos, e em seguida refletir, enquanto Movimento Juvenil Dominicano, sobre qual sabor dar ao mundo. Logo após, Frei Claudemir fez uma explanação sobre humanidade, santidade e a relação disso tudo com São Domingos e a Ordem.

Para fechar a manhã, todos foram convidados a fazer um momento de oração pessoal sobre o evangelho de Mateus: “Vocês são o sal da terra”, e antes do almoço todos partilharam suas orações, expressando o que sentiram.

Na parte da tarde, houve uma dinâmica corporal para reflexão sobre os frutos do Amor de Deus – entre eles, nós mesmos. Dando continuidade, começamos a discutir como podemos atuar da melhor e de uma autêntica forma no principal carisma da Ordem: a pregação. Cada um tem seu jeito de pregar (como está descrito no símbolo do movimento) e todos foram convidados a expressar isso nas eco-bags que ganharam, pintando o pregador (praticidade e versatilidade), o prego (força e firmeza), o clips (erudição) ou a agulha (arte e beleza). Os grupos de Limeira e de Faxinal, por conta do transporte, tiveram que ir embora, mas ficaram conosco em oração.

Ao final do dia, discutimos sobre nossa atuação no mundo, com foco na justiça social e nos direitos humanos, conduzida por Bruno Alface. A discussão rendeu muito, assistimos a um vídeo bem legal da ONU. Frei Bruno Moreira falou um pouco sobre os luzeiros da ordem que lutam, até mesmo com a vida, pela justiça e pela paz.

Em seguida, fomos para uma celebração muito legal, muito mística e muito bela, preparada pelo Frei Claudemir e pelas irmãs presentes. A renovação e o envio foram o tema central da celebração. Tivemos a presença de Frei Marcos Belei neste momento, ajudando na oração e nos cantos.

A noite, para a confraternização, foi improvisado um forrozão com Frei Claudemir e Ir. Danize como DJ´s, ou seja, foi um forró santo. Foi muito divertido 🙂

Dia 30/04/2012

No último dia, fizemos a oração matinal (conduzida por Frei Bruno e Frei Alexandre) e partimos para a assembleia, afinal, precisávamos dar encaminhamentos aos frutos do encontro para dar passos com o movimento. Em um momento, dividimos entre grupos de colégio e grupos de paróquia para trabalhar melhor nestas duas esferas.

O encontro, então, chegou ao fim, e almoçamos fraternalmente, arrumamos a casa e fomos para a sessão de fotografias, abraços e despedidas, tendo a certeza de que o encontro foi muito bom e reforçou a unidade do movimento, com a missão cumprida proposta pelo tema do encontro, “ser o todo em tudo”.

Paz e bem, e até a próxima!
MJD BR – Movimento Juvenil Dominicano do Brasil