Vocação é, simplesmente…

… Deixar-se tocar pela graça de Deus, fascinar-se pelo seu mistério e dar ao Espírito Santo a liberdade de nos transformar e preencher com seu amor. E, a partir desta experiência, dedicar-se totalmente a levar o Amor de Deus onde e com quem estivermos, não apenas com nossas palavras, mas, sobretudo, com nossas vidas.

Vocação é a nossa resposta pessoal e livre ao chamado de Deus para participarmos da missão salvadora de Cristo. Todos nós temos um lugar único no corpo místico de Cristo, que é a Igreja. Assumir este lugar é encontrar o sentido pleno da nossa vida, a razão do nosso ser. O Senhor nos convida a sair de nós mesmos e fazer de nossas vidas um dom de amor aos irmãos, mas respeita nossa liberdade. Dizer “sim” à missão que Deus nos destinou implica encontrar a alegria de se doar a cada instante, de entregar não apenas algumas horas ou um pouco de nós, mas tudo o que somos e temos, generosamente, pela causa do Reino de Amor.

Não existem vocações mais ou menos importantes. Como nos lembra São Paulo, em sua carta aos Romanos:

“embora sendo muitos, formamos um só corpo em Cristo, e, cada um por sua vez, é membro dos outros. Mas temos dons diferentes, conforme a graça concedida a cada um de nós. Quem tem o dom da profecia, deve exercê-lo de acordo com a fé; se tem o dom do serviço, que o exerça servindo; se do ensino, que ensine; se é de aconselhar, aconselhe; se é de distribuir donativos, faça-o com simplicidade; se é de presidir à comunidade, faça-o com zelo; se é de exercer misericórdia, faça-o com alegria.” Rm 12, 5-8

Não importam nossas qualidades ou limitações, importa a nossa disponibilidade de deixar Deus agir livremente através da nossa vida. Tão pouco importa a grandeza de nossas obras, o que importa é deixar que Deus realize, através de nossa vida, sua Vontade. Como fez Maria:

“Faça-se em mim segundo tua palavra”.

Assim fizeram tantos santos ao longo da história, assim fazem os santos de hoje. Na Família Dominicana, por exemplo, há histórias bem variadas de homens e mulheres que se colocaram nas mãos de Deus a seu serviço e assim realizaram sua vocação, como estes da América Latina: S. Martinho, Sta. Rosa, Pedro de Córdoba, Bartolomeu de Las Casas e tantos outros. Também nós somos chamados a testemunhar a fé e o amor que temos a Cristo.

Seguir a nossa vocação é concretizar nossa fé servindo os irmãos, conforme nossos dons, ocupando nosso lugar na Igreja, o Corpo de Cristo, como nos diz São Paulo: com simplicidade, zelo e alegria. Realizá-la fielmente é dom de Deus, em resposta à nossa disponibilidade.

Ir. Maria Elisa OP

Paz e bem!
MJD BR – Movimento Juvenil Dominicano do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s